Redes

Prevenir a perda de conexões, reforçar a segurança!

Genericamente falando, os problemas com a rede da Empresa podem ser englobados em duas grandes categorias:

  • Perda de Conexões - Este facto vai impedir o acesso: à internet, impressoras, computadores, servidores, e outros. É nítido que se trata de um problema crítico, pois a ausência de comunicação, interna ou externa, provoca o isolamento de postos de trabalho individuais ou de sectores inteiros e, em último caso, de toda a Empresa;
  • Políticas de Segurança - Implementar uma política de segurança, é a condição essencial para que a rede cumpra os objetivos. A políca de segurança engloba diversas normas, como por exemplo normas de acesso e registo de acções efetuadas por cada utilizador.

Obviamente que uma Empresa com 10 computadores ligados a uma rede, não vai necessitar de um projeto de rede idêntico ao de uma Empresa com 100. Mas nitidamente que necessita de um projeto de rede minimamente consolidado. E nesse projeto, deverão de ser definidas as respetivas políticas de segurança. Ou seja, como em tudo, têm de exisitr "normas" para a utilização da rede. O facto vai reduzir as hipóteses de entrada de vírus na rede, por exemplo.

A definição de políticas de segurança é um factor primordial para a escolha do equipamento de rede. Uma empresa com 10 hosts (computadores, impressoras, smartphones...) não vai necessitar de equipamentos cujo custo pode atingir os milhares de euros, mas também não resolve o problema com um SOHO (Small Office and HOme router) de 30 euros. Necessita de um equipamento que, por exemplo, permita configurar apenas o acesso a determinados equipamentos e que possa inibir o acesso a determinados sites, entre outras opções.

Ajudamos as PME a implementar uma rede estruturada, de pequena ou média dimensão, com o maior nível de segurança possível (não existem sistemas 100% seguros). Um exemplo da sequência de um projeto de rede:

  1. Análise de Necessidades - Analisar necessidades e estabelecer políticas de Segurança;
  2. Projeto de Rede - Definir a estrutura física (desenho da rede) e estabelecer a estrutura lógica (endereços de cada host, bloqueios de MAC, etc.);
  3. Teste Simulado - Utilizando software de simulação, testar as estruturas física e lógica;
  4. Definir Equipamentos - Definir equipamentos a adquirir, por exemplo, cablagem, router, switch, entre outros;
  5. Instalar Rede - Ligar todos os componentes, configurar e testar.

Caso necessite dos nossos serviços para resolução de outras questões relacionadas com redes, não hesite em contactar-nos!

A segurança e Disponibilidade da Rede

Algumas Causas de Falhas na Rede

O tempo de inatividade causado por problemas de rede tem um grande impacto no negócio.

  • Configuração incorreta - é a causa de cerca de 80% das interrupções não planeadas. Atribuição incorreta de ip, erro ao digitar a permissão de MAC, erro na abertura de portas, são alguns exemplos.
  • Violações de segurança - Falhas de segurança e permissão de tráfego não autorizado podem derrubar uma rede devido ao excesso de carga. Este excesso de carga pode ser provocado por um vírus que rapidamente se vai expandir por todos os hosts.
  • Equipamento Obsoleto - Todos os dispositivos obsoletos e sem suporte são uma ameaça potencial ao funcionamento da rede, não só quanto ao desempenho mas também em relação à segurança. É preferível abater um equipamento obsoleto e comprar um novo, do que correr riscos.
  • Erro Humano - Junto com erros de configuração, as pessoas cometem erros que podem ser tão simples como desligar o cabo errado ou não saber o procedimento correto. Para evitar esses erros, deve de tomar ações como, o treino adequado da equipa, ter documentação adequada e atualizada e incluir etiquetas em todos os dispositivos.
  • Alterações incompatíveis - Alterações na configuração da rede efetuada por, por exemplo, "alguém que tenta desenrascar" e altera um endereçço ip fora da gama. A existência de registos dos dispositivos e configurações atuais é uma forma de evitar a questão.
  • Falhas de hardware - Qualquer dispositivo pode falhar. A execução de manutenção preventiva, como por exemplo a atualização de firmware, reduz o risco. Uma forma mais cara é criar redundância para evitar que um único ponto de falha interrompa toda a rede.
  • Falhas de energia - Se a falha é do fornecedor de eletricidade, a redução do risco tem um custo quase incomportável (instalar um gerador de emergência...). Mas pode reduzir uma parte do risco se tiver uma política de backups bem implementada. É conveniente ter fontes de alimentação extras para os equipamentos (vulgo "transformadores"), pois se um avariar, a substituição demora poucos minutos e não vai ter grande impacto no trabalho.

Alguns Exemplos de Políticas de Segurança da Rede

  • Melhora a proteção de dados;
  • Estende a vida útil dos componentes;
  • Melhora a estabilidade dos equipamentos;
  • Reduz o número de avarias;
  • Detecta falhas nos procedimentos e ajuda a implementar políticas / normas de utilização do sistema.

Manutenção / Gestão da Rede

A gestão de uma rede de pequena / média dimensão pode ser efetuada remotamente, o que permite uma redução significativa de custos.
Algumas tarefas de manutenção e gestão da rede:

Sub-sistema de rede (hardware e utilizadores)

  • Gestão de falhas - Alguns equipamentos atuais emitem logs de alerta quando se vrificam anomalias na rede. Estes alertas podem ser configurados para serem remetidos automaticamente via e-mail.
  • Gestão de configurações - Alterações de endereços, permissões e similares;
  • Gestão de segurança;
  • Backups de Equipamento de rede - para recuperar de problemas de rede, é necessário efetuar backups sempre que se fazem alterações;
  • Atualizações de firmware - atualizar o firmware dos equipamentos, permite a correção de problemas de hardware e de seguraça;
  • Inspecionar os componentes internos - verificar encaixe de cablagens. Verificar encaixe de componentes;